Loading ...
A HOSPEDAGEM CERTA PARA SUA EMPRESA

QUESTÕES GERAIS

Como faço para ter meu site na internet? O que eu preciso?

Para ter um site na internet, além de ter o conteúdo de seu site (páginas, imagens, etc), você precisará efetuar o registro de um domínio e contratar um plano de hospedagem. Se precisar de ajuda entre em contato conosco.

Meu site é em HTML, posso hospedar na HOSTAD?

Sim. O HTML é interpretado pelo navegador do visitante e é a linguagem base da internet, logo é compatível com qualquer hospedagem.

Meu site utiliza PHP, posso hospedar na HOSTAD?

Sim. Nossa hospedagem suporta e é otimizada para PHP.

Meu site utiliza CSS, posso hospedar na HOSTAD?

Sim. O CSS é renderizado diretamente no navegador do visitante, logo não há nenhuma restrição.

Meu site utiliza JavaScript, posso hospedar na ADWEB Host?

Sim, o JavaScript é executado no navegador e por isso não há nenhuma restrição.Você poderá utilizar este recurso em seu site normalmente.

Posso usar Flash no meu site?

Sim, você poderá utilizar Flash em seu site normalmente.

Quanto gastarei para hospedar meu site?

Depende do plano de hospedagem escolhido. Acesse nossa página de planos de hospedagem de sites e escolha o que for mais adequado à suas necessidades.

O que é espaço em disco?

É o espaço disponível para armazenar os dados de seu site, bancos de dados e contas de e-mail.

O que é tráfego mensal?

É o volume de dados que você pode movimentar mensalmente em sua conta de hospedagem.

Não sou um profissional de informática, terei dificuldades para utilizar os serviços da HOSTAD?

Não, a maioria dos nossos serviços são de simples entendimento e de fácil utilização.Caso você tenha alguma dificuldade, nossa equipe de suporte técnico está apta a lhe auxiliar.

QUESTÕES GERAIS

Como transfiro minha hospedagem para a ADWEB?

Primeiramente escolha um de nossos planos de hospedagem.Após este processo e a confirmação do pagamento, enviaremos um e-mail de ativação contendo os dados de sua nova conta de hospedagem (login, senha, DNS, etc).

Meu computador utiliza Windows. Posso escolher um plano de hospedagem em Linux?

Sim. O sistema informado em cada plano refere-se somente ao sistema operacional do servidor de hospedagem do seu site, não tendo nenhuma relação com o sistema operacional de seu computador pessoal.

Onde devo publicar os arquivos do meu site?

Você deverá publicar os arquivos que compõe seu site (páginas, imagens, etc.) dentro da pasta /public_html/ de sua conta de hospedagem.Somente assim seu site e arquivos ficarão disponíveis em seu domínio.

Como faço para enviar os arquivos por FTP?

FTP é o recurso utilizado para gerenciar arquivos em um servidor remoto (como o servidor onde seu site está hospedado).

Existem vários programas de FTP, alguns gratuitos. Recomendamos o FileZilla ou CoreFtp. Ambos podem ser obtidos no site do superdownloads no seguinte LINK
Para conectar qualquer programa FTP são necessárias 4 informações, que constam no email de ativação de sua conta de hospedagem:

Nome do host ou endereço: ftp.seudominio.com.br
Usuário/Login: usuário do domínio
Senha: senha do usuário do domínio
Porta: geralmente 21

Os arquivos de seu site devem ser enviados para a pasta public_html para que possam ser exibidos na internet.

Esqueci minha senha e agora?

Caso você tenha esquecido sua senha de acesso para a Área do Cliente, basta solicitar um lembrete de senha na tela de login.

Posso mudar de plano de hospedagem se precisar de mais recursos? E como faço isso?

Sim, você poderá fazer um upgrade ou downgrade de plano quando desejar.Para que a alteração seja feita em sua conta, basta solicitar isso através do atendimento via Ticket na Área do cliente.

Como sei se estão visitando meu site?

Na seção Logs de seu cPanel (painel de controle da hospedagem) você encontrará ferramentas que lhe fornecerão detalhes completos sobre os acessos e utilização do seu site. Através do Métrica você terá dados.

Como cancelo meu plano de hospedagem?

Qualquer alteração na sua conta deverá ser solicitada através do atendimento via Ticket na Área do cliente.

O que significa a mensagem de erro “User xxxxx is over quota”?

A mensagem de erro User ‘xxxxx’ is over quota (onde xxxxx é o nome de usuário) é exibida quando sua conta de hospedagem atinge o limite de espaço em disco disponível.

Ainda não tenho um site. Como criá-lo?

Você pode criar seu site de muitas maneiras. Uma das mais fáceis é através de nossa ferramenta Criador de sites.- Se você ainda não é cliente ADWEB Estúdio, pode conhecer e testar gratuitamente o Criador de sites.

QUESTÕES GERAIS

Quais são as Formas de Pagamento?

Você pode efetuar seus pagamentos através de:

– Boleto bancário

– Transferência eletrônica (Bradesco, Itaú, Banco do Brasil e Banrisul)

– Cartão de crédito (Visa, Mastercard, Diners, American Express, Hipercard, Aura e Elo)

Tudo isso com a segurança do PayPal.

Como efetuo o pagamento?

Basta acessar sua fatura, clicar no botão “Comprar” e seguir os passos na tela.

Quanto tempo demora para o pagamento ser confirmado?

Pagamentos através de boleto levam em média 02 dia útil para serem compensados pelo sistema bancário.

Já pagamentos através de cartão de crédito ou transferência eletrônica são confirmados no mesmo dia.

Não paguei a fatura e meu site foi suspenso. Em quanto tempo, após eu pagar, o site volta ao ar?

Sua situação será normalizada imediatamente após a confirmação do pagamento.

QUESTÕES GERAIS

Como otimizar meu WordPress?

Esta é uma dúvida comum de nossos clientes de hospedagem.

E o assunto é bem vasto, já que existem dezenas de otimizações possíveis. Porém, separamos 4 pontos que consideramos os mais importantes, rápidos e fáceis de serem implementados:

1- Plugin de cache
A instalação de um plugin de cache como o WP Super Cache ou W3 Total Cache é essencial. Ele vai otimizar o uso de recursos de sua conta e aumentar a velocidade de carregamento de seu site.

Além disto estes plugins oferecem opções adicionais que ajudam na otimização de seu site: Minify e GZIP

Minify reduz o tamanho e a quantidade de arquivos de estilo, javascript e HTML de sua página. Isto faz com que menos requisições sejam necessárias e o carregamento destes elementos (e por consequência de todo o site) seja mais rápido.

GZIP é a compressão da página. Isto torna o carregamento do site mais rápido. Em nossa hospedagem esta opção inclusive já é ativada por padrão mesmo sem a utilização de plugins adicionais.

2- Excesso de plugins
A variedade de plugins para o WordPress é enorme: Você tem plugins que auxiliam desde coisas simples como a otimização SEO do site, até mesmo à plugins que transformam o WordPress em uma plataforma completa para fóruns, lojas virtuais, etc. Tudo de uma forma muito fácil.
Só que toda esta facilidade tem um preço: Quanto mais plugins, mais pesado o WordPress fica.

Então nossa segunda dica é com relação à quantidade de plugins que você tem instalado em seu WordPress. Verifique isto e procure manter apenas os plugins que são necessários para seu site.

Além disto evite utilizar plugins de autores desconhecidos ou que tenham sido obtidos de fontes não confiáveis. Plugins mal programados podem aumentar e muito o consumo de recursos de sua conta (CPU, memória, etc) mesmo para realizar tarefas simples.
Manter os plugins e o WordPress sempre atualizados também é muito importante. Não só pela questão da otimização, mas também pela segurança.

3- Imagens
Uma página com texto e poucas imagens geralmente fica na casa dos KB. Já com muitas imagens, a página pode chegar à 2MB, 4MB, 6MB (ou muito mais). E logicamente quanto mais pesado o site, mais lento é o carregamento dele. Então é importante ficar atento à quantidade de imagens que são inseridas na página para evitar excessos.

Também é necessário ficar atento à dimensão das imagens: Ao invés de usar uma imagem de grandes dimensões como miniatura em seu site (redimensionando ela com HTML ou CSS para que fique do tamanho desejado), prefira usar um editor de imagens e reduzi-la para o tamanho correto. Assim ao invés de ter uma imagem 1280×720 sendo carregada como um ícone em seu site, você vai ter uma imagem menor com exatamente o tamanho que ela deve ter. Isto torna o tamanho do arquivo de imagem menor e faz com que o carregamento e renderização de sua página seja mais rápido.

Uma dica aqui é utilizar um plugin como o WP Smush. Este tipo de plugin otimiza as imagens de seu site, muitas vezes diminuindo o tamanho dos arquivos em mais de 50%. E o melhor: sem que isso afete a qualidade das imagens.

Existem alguns sites e outras ferramentas de otimização que também fazem o mesmo trabalho. Então sempre que possível otimize suas imagens.

4- CloudFlare
CloudFlare é um serviço de CDN que armazena em cache uma cópia de seu site e a distribui por centenas de servidores ao redor do mundo, reduzindo assim a carga do servidor de sua conta. Há ainda um aumento na velocidade de carregamento de suas páginas, uma vez que elas são enviadas aos seus visitantes a partir do servidor proxy geograficamente mais próximo deles.

O sistema do CloudFlare também atua como uma proteção extra, servindo de barreira contra ataques de negação de serviço, exploits, redes zumbis, etc. Ajudando a evitar que seu site saia do ar quando recebe um número alto de solicitações que tem por objetivo apenas prejudicar seu site.

A HOSTAD é parceira do CloudFlare e oferece a ativação dele gratuitamente diretamente pelo cPanel (painel de controle da hospedagem).

Observação: Caso você não esteja utilizando em seu site o endereço com www (ex: esteja usando seusite.com.br ao invés de www.seusite.com.br) a ativação pelo cPanel não irá funcionar. Neste caso acesse www.cloudflare.com e faça o cadastro diretamente no site deles. É só informar os dados que são solicitados, escolher o plano gratuito e seguir os passos na tela.

Escolhendo seu domínio...

Domínio é seu endereço na internet. É a forma como as pessoas vão te encontrar e lembrar de seu negócio. Seja em websites pessoais ou profissionais, a escolha do domínio é fundamental e deve ser bem pensada.

Um nome de domínio bem elaborado ajuda no posicionamento do site em mecanismos de buscas e na fixação do endereço pelos usuários. E este é o primeiro passo para a construção de uma marca de sucesso na internet. Algumas práticas para registrar um bom nome de domínio:

1-Escolha um nome de acordo com o assunto a ser tratado no site.
Não é regra. Mas quanto mais óbvio você for, mais vai conseguir que os usuários memorizem seu site e retornem posteriormente.
Se você pretende falar sobre comida japonesa, por exemplo, verifique a disponibilidade de um domínio do tipo comidajaponesa.com ou comidajaponesa.com.br

2-Utilize nomes curtos e de fácil entendimento.
Imagine você ao telefone com um potencial cliente e ele pergunta o endereço de seu site. Você diz: “Anote aí: ballettchaicovsky.com.br”.
Além de ser um nome muito grande, é um nome difícil. Lembre-se que uma vez na internet, você está aberto a receber contato de todo tipo de público. Provavelmente este potencial cliente não vai entender o endereço de seu site ou vai entender uma letra errada e não vai conseguir acessar seu site. Venda perdida. Um bom domínio possui em média até 10 caracteres.

3-Registre seu nome de domínio em diversas extensões.
Se você puder investir no registro de vários domínios para sua marca, pode protegê-la do uso indevido. Seja por possíveis concorrentes ou mesmo contra a infeliz coincidência de encontrar outra pessoa ou empresa que adotou o mesmo nome que o seu.
As opções são várias. Tanto entre nacionais, quanto entre internacionais. Atente-se porém para o .com.br (é a extensão mais comum no Brasil).

4-Registre variações do nome escolhido.
Uma idéia para garantir que mais pessoas acessem seu site é valer-se de seus próprios erros e registrar nomes de domínio variados. Por exemplo: O Google, sabendo que é um erro humano comum inverter algumas letras de uma palavra, registrou além de google.com, também goolge.com

5-Evite utilizar acentos e “ç”.
Já há algum tempo é possível fazer o registro de domínios com acentos e cedilha. Apesar desta flexibilidade, ainda existem navegadores que não estão adaptados para reconhecerem estes endereços como domínios válidos. Isto significa que, se algum cliente tentar acessar seu site a partir de um navegador que não oferece suporte à esta configuração, ele não conseguirá.
Vale ressaltar também que apesar deste tipo de registro ser possível, na prática não tem sido muito usual. Há um senso comum de que domínios não contem caracteres especiais, então poucos adotam um domínio fora deste padrão.

6-Não registre marcas protegidas.
Você pode descobrir que uma marca conhecida não possui um determinado domínio registrado. Mas não é por isto que você pode utilizá-lo. Além de ser antiético, as empresas têm amparo legal e podem (e vão) lhe causar dores de cabeça por causa do uso indevido da marca.

Criando seu site...

Separamos algumas dicas para você que quer criar seu site mas ainda não sabe ao certo por onde começar:

1-Planejamento
O primeiro passo é o planejamento. Você sabe quanto está disposto a investir? Seu público-alvo? Quem irá construir o site? Pense em todos os aspectos que envolvem esta empreitada.

2-Escolha do domínio
O domínio é o seu endereço na internet. Na verdade mais que isso: A escolha de um domínio pode contribuir muito para o sucesso do seu site (ou fracasso). A escolha deste item é muito importante!
Você pode utilizar nosso sistema de pesquisa de domínios, para verificar se o domínio que você deseja está disponível.
Recomendamos também a leitura das dicas que separamos para você escolher seu domínio da melhor maneira possível.

3-Escolha da hospedagem
Este é outro ponto muito importante. Escolha uma empresa com um serviço de qualidade, garantia de uptime e segurança para seus dados. Nós cumprimos estes requisitos e vamos além oferecendo muitas outras vantagens. Consulte nossa página de planos e contrate a melhor hospedagem para seu site.

4-Layout e conteúdo do site
Um bom layout contribui muito para seu site. Caso ainda não tenha consulte a ADWEB Estúdio (www.adwebestudio.com.br)

Seguem abaixo algumas outras dicas importantes:

– Mantenha tudo o mais simples possível
Manter simples não significa ter um site feio. Manter simples significa reduzir ao máximo tudo, para que o site seja fácil de usar e mantenha o interesse.

– Uma imagem vale mais do que mil palavras
Essa frase também é verdadeira para a criação de um site. Sempre que possível use imagens, pois torna o conteúdo mais atrativo e agradável para a leitura.

– Nunca coloque informações em excesso numa página
Páginas com muita informação tendem a sobrecarregar e confundir o leitor. Isso também é verdadeiro para imagens. Muitas imagens fazem os olhos dos visitantes sairem da órbita.
Faça um teste: olhe para sua página e veja se consegue de forma rápida obter a informação que precisa.

– Em construção? Evite!
Não coloque links no seu site que levem o visitante a páginas que ainda não foram feitas e que estão em construção. Evite frustrar o visitante.

– Mantenha seu site atual
Atualize periodicamente seu site para que as pessoas tenham interesse em voltar à visitá-lo.

– Bonequinhos rebolando? Bolinhas saltando? Ícones voando pela página?
Evite fazer uso deste tipo de recurso para decorar seu site. As pessoas tendem a ignorar sites assim.

– Flash deve ser usado com moderação
Nunca o utilize como elemento principal de um site. Sites em flash não conseguem ser classificados de forma adequada nos motores de busca e não são compatíveis com a maioria dos dispositivos móveis (tablets, smartphones, etc).

– Faça o seu site carregar em poucos segundos
Evite criar sites muito pesados e com muito conteúdo a ser carregado. As estatísticas mostram que se um site não mostra alguma informação para entreter o visitante dentro de um período de 10 a 15 segundos, este geralmente cancela o carregamento e vai para outro site. Pense nisso e faça seu site carregar no menor tempo possível.

E por último, mas não menos importante:

5-Divulgação
De nada adianta criar um super site, caprichado e cheio de conteúdo, se ninguém puder encontrá-lo.
Invista na divulgação de seu site! Cadastre-o nos mecanismos de busca (Google, Yahoo, Bing, etc), divulgue nas redes sociais, em sites e foruns do assunto, invista em SEO, divulgue nos meios offline (cartões de visita, panfletos, banners, outdoors, etc). Enfim, sempre divulgue seu site.

Personalizando o e-mail...

Veja por que é importante ter e-mails personalizados com o nome do seu domínio:

1- É mais profissional
Se você tem uma empresa e utiliza e-mails do Hotmail, Gmail, Yahoo e afins, você precisa considerar seriamente esta mudança. Um e-mail @seusite.com.br passa muito mais credibilidade para sua marca.

2- Facilita a identificação para o destinatário

3- Auxilia no marketing de sua empresa (fixa a sua marca)

4- É mais seguro

Entre muitas outras vantagens!

E é claro, essas vantagens não se aplicam somente à empresas. Você pode ter seus e-mails personalizados para seu blog, site pessoal, fórum ou qualquer outro segmento.

O melhor de tudo é que criar seus e-mails personalizados é fácil e barato: Basta registrar um domínio e contratar um de nossos planos de hospedagem ou de e-mail personalizado.

Você poderá:
– Criar múltiplas contas de e-mail (poderá criar contas para você, seus funcionários, etc.)
– Definir a capacidade (espaço) para cada conta de e-mail individualmente
– Redirecionar suas contas de e-mail para qualquer serviço de e-mails que você já usa. O que significa que você poderá receber e enviar e-mails @seusite.com.br em sua conta no Hotmail, Gmail, Yahoo e etc.
– Utilizar sua conta e enviar/receber e-mails através de seu cliente de e-mail preferido (Outlook, Live Mail, Thunderbird, etc.)
– Ter acesso a um Webmail. Você e todos os usuários poderão acessar suas contas de e-mail em qualquer lugar do mundo, bastando acessar seu Webmail através de um endereço como http://seusite.com.br/webmail

Segurança na internet...

Quando sai de casa você certamente toma alguns cuidados para se proteger de assaltos e outros perigos existentes nas ruas. Na internet é igualmente importante colocar em prática alguns procedimentos de segurança já que golpes, espionagem e roubo de arquivos ou senhas são apenas alguns dos problemas que as pessoas podem ter.
É para ajudá-lo a lidar com isso que apresentamos a seguir quinze dicas importantes para você manter sua segurança online:

1- Saia usando Logout, Sair ou equivalente.
Após acessar seu webmail, sua conta em um site de comércio eletrônico, redes sociais, internet banking (ou qualquer outro serviço que exige que você forneça um nome de usuário e senha), saia utilizando o botão de Logout, Logoff, Sair, Desconectar (ou equivalente).
Pode parecer óbvio, mas muita gente simplesmente sai do site fechando a janela do navegador ou entrando em outro endereço. Isto é arriscado pois o site não recebeu a instrução de encerrar o seu acesso e alguém mal-intencionado pode abrir seu navegador e acessar as informações de sua conta. Esta dica é válida principalmente para computadores em ambientes públicos (faculdade, trabalho, lan house, etc).

2- Crie senhas difíceis de serem descobertas.
Não utilize senhas como nome de parentes, data de aniversário, placa do carro, etc. Dê preferência à sequências que misturam letras, números, símbolos especiais e tenham no mínimo 6 caracteres.
Evite guardar suas senhas em papéis, arquivos do Word ou qualquer outro programa. Além disso, evite ao máximo usar a mesma senha para vários serviços.

3- Mude a sua senha periodicamente.
Além de criar senhas difíceis de serem descobertas é essencial mudá-las periodicamente. Pelo menos uma vez a cada três meses.
Isso porque se alguém conseguir descobrir a senha do seu e-mail, por exemplo, poderá acessar suas mensagens sem que você saiba. Mas ao alterar sua senha, o espião não vai mais conseguir acessar suas informações.

4- Use navegadores atuais.
Usar navegadores de internet atuais garante não só que você consiga acessar tecnologias novas para a internet, mas também que conte com recursos de segurança que combatem perigos mais recentes.
Além disso, navegadores atualizados geralmente contam com correções contra falhas de segurança exploradas em versões anteriores. Por isso sempre utilize a última versão disponível para o seu navegador.

5- Cuidado com downloads.
Se você usa programas de compartilhamento ou costuma obter arquivos de sites especializados em downloads, fique atento ao que você baixa. Ao término do download, verifique se o arquivo possui alguma característica estranha, por exemplo, mais de uma extensão (como cazuza.mp3.exe), tamanho muito pequeno ou informações de descrição suspeitas, pois muitas pragas digitais se passam por arquivos de áudio, vídeo, foto, aplicativos e outros para enganar o usuário. Além disso sempre examine o arquivo baixado com um antivírus.

Tome cuidado também com sites que pedem para você instalar programas para continuar a navegação ou para usufruir de algum serviço. Desconfie ainda de ofertas de softwares “milagrosos”, capazes de dobrar a velocidade de seu computador ou de melhorar sua performance, por exemplo.

6- Atente-se ao usar um programa de mensagens instantâneas ou bate-papo.
É comum encontrar vírus que exploram serviços de mensagens instantâneas ou bate-papo de redes sociais. Essas pragas são capazes de durante uma conversa com um contato, emitir mensagens automáticas com links para vírus ou outros programas maliciosos. Nessa situação é natural que a parte que recebeu a mensagem pense que seu contato é que a enviou e então clique no link com a maior boa vontade.

Se durante uma conversa você receber um link que não estava esperando, pergunte ao contato se de fato ele o enviou. Se ele negar, não clique no link e avise que o computador dele pode estar com algum malware.

7- Cuidado com e-mails falsos.
Recebeu um e-mail dizendo que você tem uma dívida com uma empresa de telefonia ou afirmando que um de seus documentos está ilegal? Ou ainda, a mensagem te oferece prêmios ou cartões virtuais de amor? Te intima para uma audiência judicial? Contém uma suposta notícia importante sobre uma personalidade famosa? Pede para você atualizar seus dados bancários? É muitíssimo provável que se seja um e-mail falso.
Se a mensagem tiver textos com erros ortográficos e gramaticais, fizer ofertas milagrosas ou levar à um endereço diferente do indicado no link, desconfie imediatamente. Na dúvida entre em contato com a empresa cujo nome foi envolvido no e-mail.

8- Evite sites de conteúdo duvidoso.
Muitos sites contêm em suas páginas scripts capazes de explorar falhas do navegador de internet. Por isso evite navegar em sites duvidosos, de conteúdo “hacker” e afins. A não ser que você tenha certeza de estar navegando em um ambiente seguro.

9- Cuidado com anexos de e-mail.
Essa é uma das instruções mais antigas. Mesmo assim o e-mail ainda é uma das principais formas de disseminação de malware.
Tome cuidado ao receber mensagens que te pedem para abrir o arquivo anexo (supostas fotos, por exemplo), principalmente se o e-mail veio de alguém que você não conhece. Para aumentar sua segurança, você pode checar o arquivo anexado com um antivírus (mesmo quando estiver esperando recebê-lo de alguém).

10- Atualize seu antivírus.
Muita gente pensa que basta instalar um antivírus para o seu computador estar protegido. Mas não é bem assim. É necessário mantê-lo atualizado ou o programa não conseguirá identificar as ameaças mais recentes.
Todos os antivírus permitem configurar atualizações automáticas. Então deixe sempre esta opção habilitada.

11- Cuidado ao fazer compras na internet ou usar sites de bancos.
Fazer compras pela internet é uma grande comodidade, mas só o faça em sites de venda reconhecidos. Caso esteja interessado em um produto vendido em um site desconhecido, faça uma pesquisa na internet para descobrir se existe reclamações contra a empresa. Um bom serviço para isso é o site Reclame Aqui.

12- Atualize seu sistema operacional.
O Windows é o sistema operacional mais usado no mundo e quando uma falha de segurança é descoberta nele, uma série de pragas digitais podem ser desenvolvidas para explorá-la. Por isso sempre o mantenha atualizado. Você pode fazer isso procurando a opção Windows Update no sistema operacional. Para não ter que se preocupar com isso, você pode habilitar a funcionalidade de atualização automática.

Note que utilizar uma versão “pirata” do sistema operacional também é um risco, afinal, softwares nesta condição podem não contar com todas as atualizações e recursos de segurança do desenvolvedor.
Se for usuário de outro sistema operacional, como Mac OS ou alguma distribuição Linux, saiba que essas dicas também são válidas, pois falhas de segurança existem em qualquer plataforma.

13- Não responda à ameaças, provocações ou intimidações.
Se você receber ameaças, provocações, intimidações ou qualquer coisa parecida pela internet, evite responder. Além de evitar mais aborrecimentos, essa prática impede que o autor obtenha informações importantes que você pode acabar revelando por causa do calor do momento. Se você perceber que a ameaça é séria ou se você se sentir ofendido, mantenha uma cópia de tudo e procure orientação das autoridades responsáveis.

14- Não revele informações importantes sobre você.
Em sites de bate-papo, redes sociais ou em qualquer serviço onde um desconhecido pode acessar suas informações, evite dar detalhes da escola ou da faculdade que você estuda, do lugar onde você trabalha e principalmente de onde você mora. Evite também disponibilizar dados ou fotos que forneçam qualquer detalhe relevante sobre você, por exemplo, imagens em que aparecem a fachada da sua casa ou a placa do seu carro. Nunca divulgue seu número de telefone por esses meios, tampouco informe o local em que você estará nas próximas horas ou um lugar que você frequenta regularmente. Caso esses dados sejam direcionados aos seus amigos, avise-os de maneira particular, pois toda e qualquer informação relevante sobre você pode ser usada indevidamente por pessoas mal-intencionadas.

15- Cuidado ao fazer cadastros.
Muitos sites exigem que você faça cadastro para usufruir de seus serviços, mas isso pode ser uma cilada. Ora, se um site pede o número do seu cartão de crédito sem ao menos ser uma página de vendas, as chances de se tratar de um golpe são gritantes. Além disso suas informações podem ser entregues a empresas que vendem assinaturas de revistas ou produtos por telefone, por exemplo. Ainda, seu e-mail pode ser inserido em listas de SPAM.

Por isso, antes de se cadastrar em sites, faça uma pesquisa na internet para verificar se aquele endereço tem registro de alguma atividade ilegal. Avalie também se você tem mesmo necessidade de usar os serviços oferecidos pelo site.

Conclusão

Se proteger no “mundo virtual” pode ser um pouco trabalhoso, mas é importante para evitar maiores transtornos.
A maioria dos golpes e das ciladas podem ser evitados se o usuário estiver atento. Por isso é recomendável praticar as dicas mencionadas nesta página. 🙂

Site fora do ar? Será que está mesmo?

Às vezes ocorre de ao visitar um site, o mesmo não ser carregado. Pode ser que seja um problema na sua conexão com a internet ou realmente um problema no site. Mas como identificar onde está o problema?

Verifique se o site está online
Muitas vezes ocorrem problemas temporários em diferentes conexões que podem causar a impressão de que um site está offline. Para confirmar que o problema não é sua conexão ou computador, acesse www.host-tracker.com e digite o endereço do site no lado esquerdo da tela e clique em “Check”. Aguarde alguns instantes e seu site será verificado a partir de vários lugares do mundo. Se todos ou a maioria dos resultados apresentar o status de OK, significa que o site está online e acessível, e certamente a sua conexão é que está com problemas.

Ainda com dúvidas?
Aqui vai mais um endereço para verificar o status de um site: Acesse http://downforeveryoneorjustme.com, que traduzindo seria algo como “fora do ar pra todo mundo ou só pra mim?”.
O funcionamento é super simples: Você digita o endereço do site que deseja verificar e clica em “just for me?”. Se o site estiver no ar normalmente aparecerá a mensagem: It’s just you. www.site.com.br is UP.

Caso seu site hospedado conosco apareça como down ou offline nestes dois testes acima, por favor entre em contato com nossa equipe de suporte para que possamos verificar o problema.